Publicado em viagem

Viagem – Parte 2

Como eu havia dito, o principal motivo de ser ir à Santiago é esquiar. Existem algumas boas opções perto da cidade que podem satisfazer a vontade de conhecer a neve ou até mesmo arriscar umas manobras…


A principal estação é sem dúvida Valle Nevado. Ele está mais ou menos 40km de Santiago (não é longe, mas leve em conta que é uma bela subida, com muitas curvas, “pirambeiras” e uma boa dose de enjôo para os mais sensíveis). Possui 3 hoteis de categorias variadas. Lá você pode encontrar lojas para alugar ou comprar roupas e ainda possui professores para dar aulas para os novatos. É bastante frio, mas não esqueça seu protetor solar (isso vale para todas as estações). A combinação altitude e neve faz mais estrago que a praia!


O segundo centro é El Colorado, que fica alguns poucos quilometros antes de Valle Nevado. Também existem hotéis por lá e também apartamentos para locação. Possui todo tipo de pistas (desde iniciantes – as verdes – até pistas para experts – as tão temidas pistas pretas). Novamente possível encontrar algumas lojinhas e professores para ensinar a usar aquela tralha toda.

Um pouco antes de El Colorado está a pista de Farellones. Foi lá que eu aprendi a esquiar e também foi lá que eu me estabaquei e machuquei o joelho. Fica aí a dica. Esquiar é muito bom… mas é sim perigoso. A neve é tão dura quanto asfalto e um tombinho de nada pode ter consequências beeem sérias! Farellones é bem pequena. Apenas uma pista e a “cancha” e iniciantes.

Exitem também as estações de La Parva e Portillo. Essas eu não conheço pessoalmente. No entanto, Portillo é o centro de esqui mais antigo do Chile. Fica no caminho para Mendoza, na Argentina (que é logo ali; basta atravessar a Cordilheira! eheheheh). Com certeza também devem ter lojinhas e professores à disposição.

Para ir aos centros de Ski eu recomendo que utilizem os serviços da empresa Ski Total. A estrada para as estações é realmente perigosa (tanto que hoje existem horários de subida – a partir das 8 da manhã – e descida – depois das 5 da tarde; fora desses horários não se pode fazer o sentido contrário. Subiu, tem que ficar). Muitas vezes são necessárias correntes para o carro trafegar a pista e os motoristas chilenos fazem (a maioria) até curso para colocá-las nos pneus do carro. Nada como ir sossegado, sem se preocupar com a estrada e aproveitando a paisagem.

Pelo que meu marido falou, tanto faz alugar os equipamentos de ski lá em cima ou na Ski Total, pois o preço é o mesmo. Ele preferia alugar na loja, antes de sair, para não perder tempo lá em cima.

É isso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s