Publicado em novela

Ah, o amor!

Acabou de acabar (para ser bem retundante) a minissérie sobre a vida da Dalva de Oliveira e do Herivelto Martins.

Levando-se em conta que resumir duas vidas em 5 capítulos é muito pouco. (Pausa para um desabafo: preciso ler esse livro! Ai meu Deus… Eu eu minha fixação por biografias. Um dia ainda morro disso) tenho minhas dúvidas se o nome ideal para tantas brigas e sofrimento pode ser “Dalva e Herivelto – Uma canção de amor!”.

De qualquer forma, chorei horrores. O que não é novidade. Mas fica aqui uma das músicas mais bonitas que já ouvi na vida:


Se o azul do céu escurecer
E a alegria na Terra fenecer
Não importa, querido
Viverei do nosso amor…

Se tu és o sol dos dias meus
Se os meus beijos sempre forem teus
Não importa, querido,
O amargor das dores desta vida.

Um punhado de estrelas
No infinito irei buscar
E a teus pés esparramar
Não importa os amigos,
Risos, crenças e castigos
Quero apenas te adorar

Se o destino, então, nos separar
E distante a morte te encontrar.
Não importa, querido,
Porque eu morrerei, também…

Quando, enfim, a vida terminar
E dos sonhos nada mais restar
Num milagre supremo
Deus fará, no Céu, te encontrar

A música originalse chama “Hyme à l’amour”, letra de Edith Piaf

Anúncios

Um comentário em “Ah, o amor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s