Publicado em gravidez

10 dias!!!!

Pois é, meu filhote já tem 10 dias de vida! E já não lembro mais como era a minha vida sem ele (clichê, eu sei! mas e daí?)…

A DPP era dia 26/1. No dia 13/1 estive no hospital para fazer uma cardiotocografia. Já havia pequenas contrações e o rapazinho ainda estava sentado (apesar de todas as tentativas para fazer ele virar). Saí do exame com a data de 23/1 para o parto, caso nada se alterasse até lá. O engraçado que o médico me disse que tinha a “leve impressão” de que não chegaríamos até o dia 23…
O fim de semana passou e a barriga continuava a contrair. No sábado de noite as contrações passaram a ser acompanhadas por cólicas na lombar. Não eram dores, mas cólicas semelhantes às menstruais, só que nas costas! Nunca tinha sentido isso. E foi assim no domingo também.
Segunda eu levantei com uma colicazinha na barriga, mas nada de outro mundo. Depois do almoço, deitei um pouco e de repente uma cólica forte, que durou uns bons minutos, apareceu. Não liguei muito, achei que pudessem ser gases. Mas, em seguida, fui ao banheiro e vi um pequeno sangramento. Por mim estava tudo bem, afinal deveria ser o tampão mucoso, mas o pessoal de casa ficou transtornado. Atormentaram tanto que tive que ligar para o médico.
Antes resolvi arrumar a mala com as minhas roupas e terminar a mala do filhote, afinal o parto deveria estar perto. Liguei, enfim, para o médico e ele pediu para eu ir ao hospital para me examinar. Combinamos em fazer o exame de noite, depois de uma cirurgia que ele faria. Passados 5 minutos ele me liga, pedindo para eu ir para a maternidade em 40 minutos para me examinar, dizendo para eu ir “mais ou menos preparada”, sabe-se lá o que isso queria dizer.
Então fomos eu e o marido. Chegando, avisei a enfermeira que eu estava lá e ela pediu para esperar o “doutor descer” e me indicou um sofá. Sentamos e esperamos. Esperamos. Esperamos. E nada! Passada 1h15 eu resolvi saber o que tinha acontecido. Foi quando uma enfermeira disse que há tempos estavam atrás de mim e que eu deveria já estar na sala de pré-parto! COMO ASSIM, BIAL?
Em seguida liga o médico perguntando onde eu estou. Falei sobre o desencontro. Ele disse que precisava ir para outro hospital e que estava preocupado comigo. Ao que parece a equipe toda ficou a postos me esperando… eu disse que estava bem e que podia esperar. Ele ficou tenso. Em minutos desceu para a maternidade. Fizemos um exame rápido e constatou-se 2cm de dilatação. Resumindo: eu estava entrando em trabalho de parto. Problema: bebê pélvico.
O médico disse que a cirurgia teria que ser naquele dia mesmo, já que meu trabalho evoluia rápido e praticamente indolor. Eu ainda tentei argumentar, pedindo para esperar até o dia seguinte (confesso que não estava preparada psicologicamente para a cesariana, eu queria que ele virasse ainda…). Mas o doutor argumentou que o menino pudesse começar a sair e aí seria uma cesariana de emergência, o que não era preciso…
Acabei concordando. Sabia que (para mim) o parto normal era inviável (mesmo que tenham aquelas que encarem nessas circunstâncias). Voltei para casa e peguei as minhas coisas. Nesse meio tempo as dores foram aumentando de intensidade. Nada de outro mundo, mas ficar deitada era ruim demais. Fiquei sentada até o último minuto, já na sala de parto, quando recebi a anestesia. Antes disso, no pré-parto um momento de suspense, já que a jeca da enfermeira não achava no coração do filhote no cardiotoco… se eu fosse uma pessoa estressada teria tido um infarto. Longos minutos… acabou que ela só conseguiu encontrar no sonar.
O parto em si foi bem rápido. Nove minutos devidamente filmados pelo maridão que aguentou firme. Quando finalmente tiraram meu pimpolho uma sensação de vácuo tomou conta de mim. Sensação física mesmo. O anestesista disse ser normal, afinal o neném tinha saído e um vazio momentâneo ficou. Mas confesso que o vazio na barriga é estranho… não sentir ele mexer é estranho!
Quando o vi, rapidinho, tive a noção do qual pequeneninho ele era. Talvez pela posição que ficou na barriga crescer estava ficando inviável. Apesar de pequeno, nasceu dentro dos padrões da normalidade, com APGAR 9/10. Excelente, ainda mais porque ele estava pélvico e isso costuma abaixar a “nota”.

O único transtorno de tudo foi que a ala da maternidade estava lotada e eu precisei usar um quarto de outra, o que impediu de eu ver meu bebê por 12 horas, quando finalmente fui removida. Se tivesse sido parto normal, talvez eu pudesse ir andando até o berçário, mas por causa da cirurgia isso foi impossível. Não me trouxeram ele para não correr o risco de contaminação.

Meu pimpolho nasceu com 46,5cm e 2860kg (batendo com os dados do último ultrassom)! Pequeno, mas lindo!

Anúncios

3 comentários em “10 dias!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s