Publicado em bebê, compras, Disney, maternidade, Maternidade dicas

Disney com um bebê – Orlando, primeiro dia.

Nós chegamos em Orlando no sábado de tarde e decidimos que não iriamos a parque nenhum neste dia, “para evitar a fadiga”.

Ficamos hospedados no Four Points by Sheraton, na Internacional Drive. Hotel excelente. A localização era ótima (em frente tinha um 7 Eleven, para garantir o café da manhã “brasileiro”, lanchinhos para os parques e outras “coisitas” super necessárias que só uma loja de conveniência norte-americana tem! ahaahahahah). A menos de 500m há uma Walgreens gigante, 24 horas, com os mesmos benefícios do 7 Eleven, além de vender fórmula. E centenas de restaurantes para todos os gostos e bolsos por perto). A equipe extremamente simpática.

Os únicos problemas foram: não tinha frigobar ou micro-ondas no quarto (na verdade poderia pedir, mas pagava extra e não achamos tão necessário, já que ficaríamos fora quase o dia todo). Como o filhote mamava sem precisar esquentar o “leite”, bastava misturar a fórmula (lá vende o Similac Sensitive em qualquer lugar, inclusive supermercados) com a água e pronto. Das vezes que precisei esquentar uma comidinha da Gerber, me levaram até a cozinha dos funcionários; o café da manhã estava mega-fora dos nossos padrões. Diferentemente do Holiday Inn, quase não havia frutas e de frios, só um cream cheese. Sobravam batatas, bacon, ovos, torradas, salsichas… por sorte o chefe era brasileiro (acho que metade de Orlando é) e da única vez que tomamos café lá, num dia que não iriamos ao parque, ele fez um achocolatado para mim, que não toma café nem suco de laranja.

Um dos outlets de Orlando (Premium Outlet Orlando – Internacional Drive) ficava pertinho do hotel. Então, tomamos um banho, deixamos as malas e fomos “muambar”. Já que era uma tarde sem parques mesmo, melhor já “gastá-la” “gastando dinheiro”.  Ele é infinitamente menor que o Sawgrass de Miami, mas fica a céu aberto. O sol estava de rachar e ficamos muito cansados de andar para cima e para baixo. Almoçamos um lanche por lá mesmo (numa barraquinha supostamente brasileira que tinha até um projeto de pão-de-queijo). Em um dos quiosques de venda de suplementos (que deve ter em todo o lugar naquele país) encontramos um brasileiro trabalhando (não diga! sério?) que nos indicou o restaurante Camila’s para comer. Você deve estar pensando, “ahhh esses brasileiros não têm jeito… viajam e ficam procurando comida brasileira”. Verdade, em partes.

Quem não sente saudades da comida que come todos os dias? Eu adoro conhecer comidas novas, ir a restaurantes, etc. Mas tem dia que quero sim bife, arroz e feijão. Mas o que pesou mesmo e fez a gente voltar lá outras 3 vezes foi o Porqueira, que comeu tanto arroz com feijão no primeiro dia que deve ter feito os vizinhos da mesa do lado pensarem que ele estava vindo da Etiópia de tanta fome!

Do outlet fomos para a gigante Bass Pro, que fica em um shopping logo ao lado. Nem sem quantas horas ficamos lá dentro, até o marido escolher todas as iscas, vara (sim, ele trouxe uma), e outras tralhas de pescas. O preço não é de desconto (trata-se de uma loja normal), mas segue aquele esquema de “metade do preço”, no mínimo, se comparado ao Brasil.

Voltamos à noite para hotel, para descansar que o dia seguinte seria puxado…

Ahhh o que eu achei do Outlet da Internacional Drive? Para homens e crianças o paraíso. Nunca comprei tanta roupa para o marido e para o filhote. Para mulheres, que têm variados estilos, depende da loja. Comprei shorts na Guess a um bom preço e blusinhas e uma calça para trabalhar na CK, além de um óculos a preço de banana. Achei um tênis lindo na Nike (costumo ter um só par e olhe lá), que seria estreado nos parques (contrariando todas as recomendações dos experts da internet). Como eu disse, varia conforme a loja e seu interesse. Vi gente carregado de sacolas, mas no meu caso, fui mais contida, já que não queria comprar só por comprar.

Publicado em compras

Compras nos EUA – Primeiras impressões

Passados quase quatro meses do nascimento do filhote, já é hora de fazer um post com uma análise dos produtos que comprei nos EUA e já usei…

1. Carrinho

Maclaren Techno XLR Stroller

Por que? Queria um carrinho que pudesse ser usado desde o nascimento até a fase maiorzinha. Fechasse guarda-chuva e fosse o mais leve ever…
Preço: US$360 (se fosse comprar no Brasil R$1.649,90 na Toy Mania)
FUNCIONOU? Sim! Apesar de não ser o carrinho “da moda” (já percebeu que todo mundo hoje tem o Quinny?) ele atendeu às minhas expectativas completamente. Ele é tão fácil de abrir e já fiz isso com o filhote nos meus braços e sem ajuda. Fechar também não é complicado, apesar de o vídeo no youtube parecer mais simples ainda. Ele é leve e compacto, mas ainda acho que poderia ser menor. Meu carro tem porta-malas grande e fica quase sem espaço com o carrinho nele.
Outro “defeito” é que na capota há uma abertura para o sol que não tem como cobrir, acho que precisava ter um jeito de fechar aquilo. Se o sol está a pino, vai ficar no rosto ou na cabeça do bebê.

2. Fisher-Price Bouncer – Ocean Wonders
Por quê? Dizem que os bebês adoram dormir com o movimento vibratório. Não escolhi o balanço porque vi o vídeo e achei que o bebê “demonstrador” não estava nem um pouco a vontade nele!
Preço: US$45 (se fosse comprar no Brasil R$269,00 na Toy Mania – não tem esse em específico)
FUNCIONOU? SIM! O pimpolho usa a cadeirinha desde o seu primeiro dia em casa e adora. Dorme direto seu soninho da tarde quando está sentado nela. A vibração é suave e o assento balança conforme a criança de mexe. Poderia ser dobrável, para facilitar o transporte, mas isso não tira pontos cruciais do brinquedo não.

3. Tapete de atividades – Baby Einstein Baby Neptune Ocean Adventure Gym
Por quê? Dizem que estimula o bebê, já que é colorido, tem sons, espelho, pelúcias… melhor que deixar ele deitadinho sem nada para fazer, né? Se não quiser brincar, não brinca! rs
Preço: US$69,99 (se fosse comprar no Brasil R$469,99 na Toy Mania – não tem esse em específico)
FUNCIONOU? Sim! Começamos a colocar o garotão no tapetinho quando ele começou a querer pegar os objetos, mesmo sem conseguir. No começo ele ficava lá, paradão, olhando as luzes e os bichos pendurados. Hoje ele já pega e leva para a boca aquilo que consegue alcançar. Tenho a impressão de que ajudou ele a querer rolar. Ainda não vira de barriga para baixo, mas já pega um belo impulso e vira de lado, tentando alcançar as coisas.

4. Philips Avent BPA Free All in one Gift Set – Kit de mamadeiras
Por quê? É lógico que pretendo amamentar, mas tenho o bico do seio invertido e sei que isso dificulta a amamentação. Também pretendo continuar dando leite depois dos 6 meses. E a mamadeira é bem mais prático, danem-se as opiniões em contrário!
Preço: US$99,99 (se fosse comprar no Brasil seria uma piada de tão caro! Primeiro porque não vende o kit, então tem que comprar tudo separadamente… fiz a conta R$523,50 – na Toy Mania + Alô Bebê)
FUNCIONOU! Sim! Vamos deixar de lado a frustação com a amamentação, né? Usamos o kit todos os dias e a praticidade de esterelizar tudo no microondas, ter o aquecedor das mamadeiras, o pote separador da fórmula, etc, não tem preço.
No meu caso, já deixo as duas mamadeiras que o filhote vai tomar (a da madrugada e a primeira da manhã) no banheiro, com uma delas no aquecedor. Quando ele acorda, antes de começar a chorar de verdade, já estou com o mamá pronto e morninho. Sem precisar sair do quarto!
Mas ATENÇÃO! O aquecedor é MEGA pontente. Na primeira vez cai na asneira de colocar a mamadeira nele, ligado no primeiro estágio. Como ela ficou lá por quase 3 horas, ficou com a água fervendo! Se eu não tivesse testado antes, teria queimado a boca do bebê. Hoje, deixo ele ligado, mas sem mexer no botão. Não coloco muita água nele e, assim, consigo uma água morninha. Mas se quiser pode aquecer na hora, basta esperar 4 minutos, mas isso demora mais que ir até a cozinha e usar o microondas. Por isso prefiro o jeito que estou usando.
Outra questão importante é a quantidade de mamadeiras e o uso diário. No começo eu usava as três mamadeiras pequenas que vieram no kit, afinal elas só era usadas no caso de ser necessário um complemento. Com o passar do tempo, a quantidade de fórmula foi aumentando e as mamadeiras pequenas já não era suficientes (mais pela questão do tamanho mesmo, já que nelas cabem 125ml). Quando passei para as grandes, percebi logo que duas não seriam suficientes. Acabei comprando mais 3 delas aqui no Brasil mesmo… No esterilizador cabem 6, por isso encomendei mais uma para ficar mais fácil no dia a dia (e tem gente que reclama de dar o peito… tão mais simples…)

5. Summer Infant Dr Mon Nail Clipper Set (kit de cortador de unhas)
Por quê? Porque elas crescem, oras! rs Falando sério, acho que cortador é mais fácil que tesoura. Eu NUNCA uso tesoura nem em mim, imagine num bebê de mãozinha micro e que fica chorando? Quanto mais rápido melhor!
Preço: US$3,99 (se fosse comprar no Brasil R$11,99 cada na Toy Mania – não esse em específico)
FUNCIONOU? Sim! Rápido e prático. São dois tipos de cortador, o maior deles bem útil para cortar as unhas do pé do bebê, com ele deitado de frente para você.

6. Medela SoftShells for Inverted Nipples (concha para bicos invertidos)
Por quê? Como falei, quero amamentar, mas tenho um “problema” anatômico. Dizem que não impede, mas dificulta. Melhor prevenir…
Preço?US$15,99 (se fosse comprar no Brasil – não encontrei… na Chicco tem uma parecida R$69,90)
FUNCIONOU? NÃO! Pelos menos para mim não ajudou em nada! Talvez não tenha entendido como funciona, mas precisei usar outros tipo de bico de silicone para fazer esse serviço.


7. Lansinoh Brand Lanolin Topical Breast Cream (pomada de Lanolina)
Por quê? É a famosa, incomparável, indispensável, pomada para evitar bicos dos seios rachados! Não tem quem não recomende.
Preço? US$12,99 (se fosse comprar no Brasil R$57,90 na NutraVita)
FUNCIONOU? Em parte! Enquanto era só a fricção ele aguentou bem reparar o bicio do seio. Mas não evitou a fissura que tive e também não ajudou muio na cicatrização. Talvez para uma pessoa com bicos normais seja mais útil.


8. Mustela Stretch Mark Intensive Action (creme contra estrias)
Por quê? Ainda pergunta? NINGUÉM quer ter estrias, ainda mais na barriga! A marca é extremamente recomendada. Estou usando, com outros dois cremes… prevenir nunca é demais…
Preço? US$38,99 (se fosse comprar no Brasil R$159,90 -OUCH! – na Nutravita)
FUNCIONOU? Provavelmente! Não dá para saber se ele foi determinante para o não aparecimento das estrias, mas nenhuma, por menorzinha que fosse, apareceu!


9. Mustela Specific Support Bust (Creme para os seios)
Por quê? Tá de brincadeira, né? Peitos caídos, jamais!
Preço: US$26,99 (se fosse comprar no Brasil R$135,90 na Nutravita)
FUNCIONOU? Provavelmente! Com o fim precoce da amamentação, já estou com meus seios do tamanho normal. Estão tal como antes INFELIZMENTE! HOHO Já estava acostumada com a fartura…

10. Mustela Post Partum Restructuring Gel (Creme firmador pós-parto)
Por quê? Depois de todo esse estica na barriga, é preciso uma aliado, além da ginástica, né?
Preço: US$38,99 (se fosse comprar no Brasil R$145,90 na Nutravita)
FUNCIONOU? Hummm e a preguiça mortal de passar? Durante a gravidez eu era a própria neurótica, passando cremes e mais cremes… nasceu e tudo voltou como antes… uso quando lembro. Portanto, não posso afirmar nada. 


11. Munchkin BPA Free Soft Tip Infant Spoon – 6 Pack (kit de 6 colheres de plástico maleável)
Por quê? Porque estava barato e eu não resisto a coisas fofas e úteis
Preço: US$4,99 (se fosse comprar no Brasil R$26,90 na Alô Bebê)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado.

12. Munchkin BPA Free Bowls – 5 Pack (kit de 5 tigelas de plástico)
Por quê? Mesmo motivo do item 11
Preço? US$ 5,49 (se fosse comprar no Brasil R$28,90)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado.

13. Munchkin BPA Free Multi Plates – 5 Pack (kit de 5 pratos de plástico)
Por quê? Outra coisa bonitinha e baratinha
Preço? US$ 5,49 (se fosse comprar no Brasil – não encontrei, mas acredito que seria os mesmos R$28,90 do anterior)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado.

14. Philips Avent Soothie – 6/18 months (kit de 2 chupetas para crianças de 6 a 18 meses)
Por quê? Sei que não é recomendado dar chupeta, mas tem horas que só isso acalma. Faz o quê? Ignorar a realidade? No kit Avent já vinha a de recém-nascido, comprei esse para quando for maior.
Preço? US$4,79 (se fosse comprar no Brasil R$29,90 na Toy Mania)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado. Estamos usando as do Kit que são para menores de 6 meses. Comprei mais 2 pela internet. O pimpolho adora, não pegou outra mesmo. Mas só usa para dormir e cospe quando dorme. Belezinha!

15. Philips Avent Fast Flow Nipple 2 pack (kit de 2 bicos de fluxo rápido)
Por quê? Para aproveitar a mamadeira quando o meninão for maiorzinho.
Preço? US$4,99 (se fosse comprar no Brasil R$16,90 na Toy Mania)
FUNCIONOU? SIM! Quando o meninão fez 3 meses trocamos os bicos. O fluxo é maior e a mamada é mais rápida. Mas mesmo assim quase não tivemos episódios de cólicas. Ahhh antes que eu me esqueça, as mamadeiras maiores já vêm com esse bico “2” e existem também o 3, 4 e o de fluxo variado. São utilizados para crianças maiores que bebem líquidos mais expessos.

16. Munchkin Snack Catcher BPA Free 2 Pack (kit de 2 potes de lanches)
Por quê? Mas uma coisa fofa e útil. Nada melhor do que algo que segura os biscoitos sem derrubar no chão ou dentro do carro e é fácil de enfiar a mão!
Preço? US$7,49 (se fosse comprar no Brasil R$28,90 cada na Alô Bebê)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado.

17. Munchkin Stroller Cup Holder (“segurador” de mamadeiras e garrafas)
Por quê? Achei algo prático para colocar no carrinho e deixar as mãos livres.
Preço? US$7,99 (se fosse comprar no Brasil – não encontrei)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado. Raramente saímos quando está na hora da mamada, além disso a fórmula deve ser feita na hora e não pode guardar o restinho que o bebê deixou… talvez seja mais útil quando for para colocar água ou suco.

18. Lansinoh 60ct Disposable Nursing Pad (absorventes de seios – pacote com 60)
Por quê? Ao que parece os seios vazam leite. Ficam com o soutien sujo não dá, né? E esses têm uma fita autoadesiva, para mantê-los no lugar.
Preço: US$28,02 (eu comprei 3 pacotes! EXAGERADA é o meu sobrenome) Se fosse comprar no Brasil R$137,70 (por três pacotes)
FUNCIONOU? Sim! Tá certo que aqui a quantidade de leite que vazava não era lá essas coisas, mas aguentou todas as vezes que as mamas encheram. Além disso, são bem finos. Usei um nacional, que ganhei no hospital, e achei muito grande. Se for comprar de outra marca, procure os mais finos mesmo, são mais discretos.

19. Lansinoh Soothies Gel Pads (“mini bolsas” de gel para os seios)
Por quê? O frio alivia as dores nos seios (colocar algo quente estimula a produção de leite e pode até chegar a casos de mastite).
Preço?US$11,99 (se fosse comprar no Brasil – não encontrei)
FUNCIONOU? Não. Usei quando tive justamente a mastite. Mas os “pads”que estavam congelados esquentaram em poucos minutos em contato com a pele que estava super quente. Achei desnecessário mesmo. 

20. Mustela Hydra-Bebe Face Moisturizer
Por quê? Foi brinde! ADORO!
Preço?US$10,49 (se fosse comprar no Brasil R$32,90)
FUNCIONOU? Sim! Usamos poucas vezes, só quando a pele do rostinho está ressecada mesmo. Mas minha mão usou no bebê achando que era pomada de assaduras e deu conta do recado! kkkkkk

21. Desitin Diaper Cremy 1lb. (pote de creme para assaduras)
Por quê? Pesquisando sobre o assunto, a conclusão foi que esse é o melhor creme de assaduras. Mas como não se sabe se o meninão vai ter alergia ou não, comprei 2 potes. Deixei para usar as bisnagas brasileiras mesmo, na bolsa.
Preço? US$13,49 cada (se fosse comprar no Brasil – não encontrei nenhum potão igual)
FUNCIONOU? SIM!!!!! São quase quatro meses sem nenhuma assadura. E olha que eu evitava trocar fraldas, mesmo de cocô, durante a madrugada, para deixar o bebê dormir. Agora o filhote está no meio de uma crise de diarreia (post em breve) e mesmo assim o bumbum está levemente vermelho. Para ajudar nesse período, estou passando Dermodex Tratamento (só de noite). Mas mesmo assim recomendo muito. Ahhh o primeiro pote durou 3 meses… super econômico.

22. Sassy Teethint Feeder 2 Pack (“alimentador” para frutas)
Por quê? Achei interessante o conceito de colocar uma fruta dentro e deixar o bebê aproveitar, sem medo de engasgar. Não gosto de legumes e verduras, mas adoro frutas… queria que o neném fosse mais evoluído que eu! rs
Preço? US$11,99 (se fosse comprar no Brasil – R$23,90 cada da Munchkin na Toy Mania)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado.

23. Munchkin Inflatable Yellow Duck Tub (banheira inflável)
Por quê? A família (digo avós) tem casa em 4 lugares diferentes. Só de pensar em ficar carregando uma banheira para cima e para baixo me dá arrepios. Achei essa tão legal e prática! A questão é saber se funciona!
Preço?US$11,99 (se fosse comprar no Brasil R$119,88 na Abracadrabra)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado. Como eu contei num post anterior, o meninão teve horror à banheira e só toma banho de balde até hoje (com exceção de alguns banhos de chuveiro com o papai). Como o filhote ainda não senta sozinho, estamos esperando para usar. 

24. Munchkin Stoller Organizer (organizador de carrinho)
Por quê? Estou começando achar que estou neurótica com essa coisas de “tudo limpo e organizado”. Mais um item que achei prático, para deixar tudo à mão…
Preço?US$12,74 (se fosse comprar no Brasil R$54,28 na Abracadabra)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado. Bebê tem tanta tralha para sair que fica complicado sair sem bolsa. Mas cheguei a conclusão de que vou deixar a bolsa no carro (pesa, viu?!) e vou colocar as coisas que serão usadas nesse organizador. Minhas costas vão agradecer, com certeza. 

5. Huggies Natural Care Wipes – 576 CT (pacotão com 576 lenços umedecidos)
Por quê? Água é essencial para limpar aquele bumbum sujo, mas nada como algo para dar uma ajuda e um cheirinho depois! Comprei 2 desses pacotões para usar em casa e ir preenchendo de refil nos pacotinhos de deixar na bolsa (quando chegaram recebi um telefonema da minha mãe preguntando se eu tinha surtado! kkkk)
Preço?US$31,58 (2 pacotes) Se fosse comprar no Brasil – esse pacotão não existe, mas fazendo as contas de quantos lenços vem na maior embalagem… R$239,29)
FUNCIONOU? Sim!!! Os lenços são grossos na medida certa e têm um perfume suave. Usamos em casa quando o cocô é grande demais para limpar no algodão ou quando saímos de casa. Limpa tudo, com um ou dois lenços, e não suja as mãos! Enquanto o filhote ainda é pequeno, estamos evitando limpar com outra coisa que não água, mas mesmo assim vale a pena a compra.

26. Boon Grass Countertop Dryng Rack (escorredor de mamadeiras)
Por quê? É preciso ter um, fato. Achei esse muito fofo!
Preço?US$17,99 (se fosse comprar no Brasil R$99,00 na BBTrends)
FUNCIONOU! Sim! Uso pouco, porque assim que esterilizo, já encho as mamadeiras com água fervida, mas deixa tudo bem organizadinho enquanto está secando. 

27. Chicco Caddy Hook on Chair (cadeirinha suspensa)
Por quê? Facilita quando, novamente, se tem 4 casas diferentes para visitar e não tem cadeirão tem todas!
Preço?US$37,99 (se fosse comprar no Brasil US$269,90 na Bebê Store)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado. O bebê precisa saber sentar tem cair de frente (e sentar a testa na mesa! hehehe)

28. Fisher-Price Ocean Wonders: Take Along Projector Soother
Por quê? É um brinquedo. Aliás, o único que comprei. Não comprei móbile porque o meninão vai usar um da prima que foi nós mesmos que demos, da Fisher-Price, de peixinhos.
Preço?US$20.99 (se fosse comprar no Brasil R$149,90 na Toy Mania
FUNCIONOU? SIM!!! Como postei antes, aqui bebê dorme no berço e não no colo. Então, em casa usamos o móbile, quando viajamos (e não foram poucas viagens), levamos o projetor. Santa musiquinha!!! Faz às vezes de mobile e ajuda no soninho.

29. Maclaren Light Packaway Footmuff (“cobertor” de pernas para carrinho)
Por quê? Uma das casas dos avós fica na serra. Nós vamos muito para lá. Nada melhor que algo que prende no carrinho. O cobertor ficar caindo, enrosca. Isso é feito para proteger as perninhas do bebê.
Preço? US$49,98 (se fosse comprar no Brasil – não encontrei)
FUNCIONOU? Ainda não foi usado. ESQUECI QUE TINHA ISSO!!! Viajei e não levei. Já tirei do armário e coloquei no carro. Vamos testar logo…

Como eu havia dito, preferimos comprar uma cadeirinha que durasse mais que a faixa 0. Compramos a Chicco New Zenith. Recomendo para pessoas que têm carros grandes. O negócio é grande mesmo!!! Sentar duas pessoas atrás, só se forem magrinhas. No começo o neném sumiu dentro daquele monstro, mas agora já adora. Ela é alta o suficiente para ele conseguir ver algumas coisas pela janela do carro. Menos tedioso que ele ficar olhando o banco, né?!

Espero que esse review seja útil para vocês… 😀

Publicado em compras, Foz do Iguaçu, viagem

Foz do Iguaçu, by Vi Tour – Parte 2

Continuando…

3) Cataratas do Iguazú, lado argentino: Foi nosso primeiro passeio turístico (Paraguay/compras não conta, né?). Como tínhamos abandonado nossa excursão (quer queria ir antes aos passeios e depois às compras e eu nem tinha levado a máquina fotográfica antiga), tivemos que pagar uma van que saia do nosso hotel. A propósito, acredito que todos os grandes hotéis tenham mini-agências de turismo. No Golden Tulip tinha uma e nos foi muito útil.

As Cataratas Argentinas estão localizadas dentro do Parque Nacional Iguazú. Se você está de carro, basta seguir a Rodovia que leva em direção à Ponte Internacional Tancredo Neves (mesmo caminho do Duty Free Argentino). Não se esqueça (mesmo nos ônibus de excursão) de levar um documento com foto, afinal você vai cruzar a fronteira. Para menores de idade, a regra é a mesma das viagens dentro do Mercosul*.

Há possibilidade de estacionar seu carro em frente ao portão de entrada do parque, mas o que mais se vê por lá são ônibus de turismo.

Fila indiana de carros para entrar no parque. Levamos 1h30 nessa brincadeira. Detalhe do turista fazendo graça do lado direito da foto!

Já dentro do Parque, as opções do inúmeras. Confesso que achei tudo muito organizado, cheio de mapas indicativos e placas. Também tem lugares para comer (não espere nada além de sanduíches e batatinhas Lay´s), bebedouros e banheiros.

Máquina de água quente para seu chimarrão! Ou qualquer outro mate quente.

Logo na entrada no Parque existe uma placa gigante com todos as “caminhos” que levam às Cataratas. Diferente do lado brasileiro (onde a vista é quase única), do lado argentino você você as quedas de vários ângulos e alturas. Inclusive chega “em cima” da Garganta do Diabo.

Mas aviso desde já que ali não é passeio para fracos! São tantas escadas, sobes e desces que no final do dia eu queria chamar a ambulância. Chegamos a deitar no chão esperando a van, lá pelas 17h. É lógico que você não precisa fazer todos os caminhos existentes, mas nós fizemos e quase morremos. Tanto que existe uma promoção do parque, no segundo dia de visita, você ganha um desconto. Mas deve preencher o ticket e “autenticar” antes de sair do parque. Infelizmente nós não iamos voltar, então não sei o valor do desconto.

Os ingressos são comprados ainda dentro do carro.

Pague aqui!

Para brasileiros adultos(olha o RG!) o ingresso custa $70 pesos. Para as crianças entre 6 e 12 anos, $40 pesos. Menores de 6 anos e deficientes físicos não pagam (mas acho que também pouco aproveitam. #prontofalei).

ATENÇÃO!!! NÃO É ACEITA OUTRA MOEDA QUE NÃO SEJA O PESO ARGENTINO. NÃO ADIANTA INSISTIR. Então, troque seu din-din antes de ir. O parque abre todos os dias, das 8h00 às 18h00.

Estava marcado US$12, vai entender…

Pronto. Passou pelo Portal de Entrada do parque? Agora é só escolher o “caminho” que quer fazer.

Mapa do Parque

Nós fomos DIRETO para o Sendero Verde (está do ladinho direito do mapa). É um caminho pequeno que leva até a segunda estação do Tren Ecologico de la Selva. Preferimos assim, já que quando chegamos na área do trem, ele estava partindo e o outro leva mais de 30min para sair. Esse caminho e pequeno, você chega a cruzar com o Trenzinho.

Olha ele aí!

Não adianta achar que vai de Trem e vai ter preferência para continuar o caminho. Todos desembarcam! E vão para uma fila comum, com todos os que estão lá, inclusive os que chegaram à pé.

Mas deixe para andar só no Sendero Verde. Não caia na besteira de ir andando até a Garganta do Diabo! Mesmo que você veja trocentas pessoas preferindo não encarar a fila do Trenzinho. Confie em mim. Você vai agradecer quando vir a distância que o trem irá percorrer e a que ainda falta para você, à pé, chegar até as Cataratas!

Sem brincadeira. Indo de trem, depois caminhando rápido (afinal tinha uma horda de pessoas andando junto, parou, era atropelado), levamos 1h30 para chegar até a Garganta do Diabo! Andando (e olha que a gente via pais empurrando carrinhos de bebê!!) deve levar o dia todo!

Não tive coragem de tirar foto dos desafortunados que preferiram ir caminhando. Mas confesso que senti alívio por eu ir de trem!

O passeio por si já é bonito. Mas se aproximar pouco a pouco da queda d’água, ouvindo o barulho aumentar a cada passo, é indescritível. Quando finalmente vimos a água, fiquei boqueaberta!

E não era uma época de cheia! Imagine se fosse!

Estava muito cheio, afinal era feriado. Não foi fácil tirar foto. Do lado em que estávamos era possível ver o lado brasileiro e a fila indiana, seus flashes, tomando conta da única passarela. Achei que fizemos a melhor escolha em ir para a Argentina na sexta-feira.

Em cima do penhasco! Não dá para deixar de lembrar do desenho do Pica-pau com aqueles barris, só em que Niagara Falls.

O que sobrou do antigo caminho, levado por uma cheia, anos atrás.

Voltamos para o Trem, não sem antes parar para comer um lanchinho. E decidimos seguir pelo Circuito Superior. Fica marcado em azul no mapa ali de cima. Segundo as informações do Parque, se trata de um passeio com “acessibilidade alta”. Mas eu discordo! Existiam passagens com escada, não muitas, mas tinha. Como faz alguém com dificuldade de locomoção?

No Circuito Superior você passa por cima de diversas quedas d’água, todas identificadas, além de ver a queda maior de frente, mas com uma certa distância. Bonito mesmo. Dura cerca de 40min.



Hermanos ainda mais cara-de-pau do que os do lado brasileiro!

Por fim, decidimos fazer o Circuito Inferior. Esse sim é CHEIO de escadas! Esqueça se você tem algum problema de locomoção, se está com crianças pequenas, grávida ou tem problemas no joelhos. Nós não nos incluíamos em nenhuma dessas categorias e pedimos arrego no meio do caminho. É lindo, mas incrivelmente cansativo!Dura aproximadamente 1h20 (segundo informações do parque), mas acho que levamos esse tempo todo e nem chegamos no final. Desistimos das escadas…

Todo mundo indo para o Circuito Inferior. Vazio, não?



Muitas quedas…

Figura!



Nessa foto dá para perceber a diferença de “Níveis” que tem o Circuito Baixo.

Existe também o passeio até a Isla de San Martín, que é uma ilha que fica no meio de Rio Iguaçu. Para chegar até lá precisa usar um acesso com escadas, ou seja, mesmas restrições do Circuito Inferior, aliás, o embarque é feito num ponto do Circuito Inferior. Lanchas levam os turistas até a ilha, de onde pode ser vista a Garganta do Diabo de frente (mais escadas até o que eles chamam de Ventana, janela em português). O passeio todo leva aproximadamente 2h. Por isso não fizemos.

Como eu disse, escolhemos deixar nossa excursão de lado e preferimos ir locando os serviços na medida da vontade. Saímos de Foz do Iguaçu por volta das 10h. A van nos buscou no Parque Nacional Iguazu às 17h. Descontados o tempinho de translado, fronteira e trânsito para entrar no parque, ficamos 5 horas dentro do parque. Cansamos? MUITO! Mas vale cada centavo!

AHHH DICA FINAL E MAIS IMPORTANTE DE TODAS: LEVE REPELENTE. ACREDITE, VOCÊ VAI PRECISAR! Nós levamos, mas vimos gente literalmente “comida” pelos insetos. Pernas e pernas cheias de picadas. Não é legal, né?

*Trânsito fronteiriço na região do Mercosul

Irmãos BRASILEIROS – DOCUMENTAÇÃO NECESSARIA PARA SAIR DO BRASIL :

Serão aceitos única e exclusivamente para trânsito fronteiriço na região do Mercosul os seguintes documentos:

– Passaporte; ou

– Cédula de Identidade Civil (RG).

– Veículo particular: seguro internacional

– Carteira de Habilitação de Motorista

Não serão aceitos como documentos válidos para a passagem de áreas de fronteiras quaisquer outros tipos de documentos expedidos no Brasil, mesmo se aceitos como documentos de identidade em nosso país. Veja os seguintes exemplos de documentos não aceitos:

– Certidão de Nascimento (não substitui os documentos de Cédula de Identidade Civil ou Passaporte mesmo para recém nascidos ou para menores de idade);

– Carteiras de Identificação Profissionais (OAB, CRM, outros);

– Carteira de Habilitação de Motorista;

– CPF;

– Outros.

Outras situações:

Crianças também devem estar munidas dos documentos necessários, em nenhuma circunstância se exclui a apresentação de Cédula de Identidade Civil ou Passaporte, mesmo quando a criança for de colo, ainda que se tenha em mãos a Certidão de Nascimento;

Na realização de viagens por meio de transporte rodoviário, a empresa de ônibus tem por obrigação da lei solicitar junto ao responsável pelo menor, além dos documentos acima mencionados, uma autorização especial expedida por um Juiz, em que conste a permissão de ambos os pais para o deslocamento e conseqüente trânsito fronteiriço.

Um novo acordo turístico entre Brasil e Argentina. A partir do dia 18 de dezembro, todos os cidadãos brasileiros, residentes permanentes e temporários que portem carteira de motorista do Brasil, poderão entrar a Porto Iguaçu (Argentina) por 72 horas.

Continua… o próximo post é sobre compras!