Publicado em Fortaleza, viagem

Fortaleza by Virgínia Tour

Esse post não poderia faltar, né? Afinal são quase 3 anos morando na Terra de Malboro!

Segundo fontes oficiais, Fortaleza está entre os 5 destinos turisticos mais buscados no Brasil. É a 5 maior capital do Brasil e a segunda maior do nordeste. E, na minha modesta opinião, a mais bonita! São mais quase 2,5 milhões da habitantes esparramados por toda orla. A cidade é grande mesmo.

Mas o que importa para o turista se concentra em boa parte num só lugar: a Avenida Beira-Mar e suas imediações. Nela estão os hotéis mais chiques, os bons restaurantes, a ferinha de artesanato, o passeio de escuna, as jangadas.
Vista da Beira-Mar

Mas nem só de Fortaleza vive o turismo “para Fortaleza”. Tal como Maceió, as praias mais bonitas estão longe da cidade ou até em outras cidades. Então, se você detesta passear de excursão, melhor alugar um carro. Taxi aqui não é barato e chega a ser “bandeira 2” durante os meses de julho e dezembro!

Então, vamos por partes, que eu lhes explico tudo direitinho!

O aeroporto está situado bem perto da cidade. Uma corrida com o taxi do aeroporto até a Beira-mar custa em torno de R$45 (preço fechado). Pense nessa opção se o seu voo chegar no começo da manhã ou no fim da tarde. Aqui tem trânsito, sim! E você corre o risco de gastar mais do que imagina se deixar correr no taximetro.

Mas, se for alugar um carro, redobre o cuidado! As pessoas dirigem supermal por essas bandas! A pista lenta (contrariando todas as leis de trânsito) é a da esquerda! As pessoas não dão seta, não respeitam pedestre, nem placa de proibido estacionar. Em algumas cidades do Estado você tem a nítida impressão de que o capacete ainda não foi inventado. Ahhhh e se (Deus te livre) bater o carro, PARE e espere o Juizado Móvel! Nem pense em sair. Mesmo que nada tenha acontecido com os dois carros.

Quantos dias ficar: O ideal seria 1 semana. Para poder rodar bem as praias. Mas dá para fazer muita coisa em menos tempo.

Onde ficar: Depende muito do bolso, do motivo da viagem. Mas eu recomendo: Ibis (não tem vista bonita); Holliday Inn (vista maravilhosa), Othon, Gran Marquise, Luzeiros, Seara

Onde comer: Não tenho dias quentes sobre aquele restaurante que ninguém conhece, mas é ótimo. Vou postar aqui os lugares onde eu vou:

1) Coco Bambu (tem de tudo, desde comida japonesa até crepe. As pizza não me agradam).
2) Camarões (como o próprio nome diz, o carro-chefe é o dito-cujo. Mas também tem ótimos pratos com peixe e carnes. Ahhhhhh e o bigadeiro de colher da sobremesa serve umas 4 pessoas!)
3) Empório Delitalia (ambiente lindo, ótimas pizzas – o pizzaiolo aprendeu em São Paulo, claro! Avenida Desembargador Moreira, 533, Meireles. Tel. 3133-5000)
4) Vignoli (pizzaria diferente, lá você come com a mão e a massa é tão fininha… diferente)
5)Buone Amicis (barzinho no Centro Cultural Dragão do Mar; ao ar livre, música e futebol aos sábados e quartas)
6) Sirigado (é um restaurante mais simples, mas tem pratos com peixes muito bem servidos. Você pode escolher pagar o peixe pelo peso e ele vem em uma gelha, na sua mesa. O arroz de camarão é uma delícia. Avenida Barão de Studart, 825. Tel: 3261-7272)
7) Centro das Tapioqueiras (o nome já diz tudo, né? Eu gosto da Tapioca da Rosinha. Avenida Washington Soares, 10215. Tel. 3274-7565)
8) Sorveteria 50 Sabores (tem até sabor de “qualquer coisa” ou de cachaça! São quase 100 sabores diferentes. Avenida Beira-Mar, 4690. Tel. 3263-1714)
9) Geppos (Boa comida. Pratos individuais. Tem pizza também.

Onde ir:
1) Praias: * Praia do Futuro (enormes barracas, cheio de turistas e vendedores ambulantes – infelizmente. Eu gosto da Croco Beach e da Vira Verão)
Vista aérea da Croco Beach

* Cumbuco (Praia que fica a 35km de Fortaleza. Passeios de bugue, cavalo, quadricículo, aulas de kite surf. Eu gosto da barraca Velas do Cumbuco. Fácil de chegar. Ignore os meninos que vão pular em cima do seu carro tentando te levar para outro lugar. É a melhor de todas. Peça uma Moqueca de Camarão e reze por Deus ser tão bom com você)

* Prainha (fica na cidade de Aquiraz e lá você encontra as famosas rendeiras. As barracas são beeem mais simples, mas a vista compensa)

* Lagoinha (longe, é verdade. Mas o visual da praia é lindo demais. Você pode ver a imensidão do mar de cima do morro… Lindas fotos! Fique na barraca do hotel Vivamar!)

* Praia das Fontes e Morro Branco (fica em Beberibe, 85km de Fortaleza. A estrada estadual é boa e está sendo duplicada. Passeios de bugue pelas falésias, garrafinhas de areia colorida, etc )

* Canoa Quebrada (porque não? Tem mais dicas aqui!)

* Barra de Praia do Beach Park (não é preciso ser hóspede, nem ir ao parque. A barraca mais chique de Fortaleza (mas que fica em Aquiraz, é verdade) tem boa música ao vivo (bandas tocam músicas de rock-pop nacional), pratos deliciosos e nadinha de vendedores ambulantes à vista. Mas todo esse conforto tem um preço e nesse caso não é pequeno! rsrsrssr)

2) Outros passeios
* Beach Park (É imperdível!! Leve um lanche escondido na mochila – tudo lá dentro é caro demais – e muita coragem no biquine para enfrentar o Insano ou o Calafrio! Prefira ir durante a semana, já que fica menos cheio e assim dá para aproveitar cada centavo gasto e cada minuto do dia!)
Foto do Insano. Eu não tive coragem…

* Teatro José de Alencar (não fica em um lugar bonito, mas o prédio em si impressiona. A fachada tem estilo “art nouveau” e que combina vitrais coloridos e estrutura metálica importada da Escócia! Tem tour monitorado e o jardim foi projetado por Burle Marx)

* Casa de José de Alencar (casa onde nasceu o romancista estão mantidas as ruínas de um antigo engenho, considerado o primeiro do Ceará a receber energia a vapor, além de telas e documentos do escritor. Fica na Av.Washington Soares,6055. Abre das 8 às 17h00. Tel: 3229-1898)
* Por-do-sol na Ponte dos Ingleses (ela liga a cidade ao lugar algum (antes servia de porto), mas tem um das vistas mais bonitas da orla. Fica na Iracema)
Ponte sem fim…

* Forte Nossa Senhora de Assunção (Foi o marco inicial da cidade. Construído em 1649, foi batizado de Forte Schoonemborck. Em 1655, foi tomado pelos portugueses e recebeu o nome atual. Reconstruído em 1816, atualmente sedia a 10a Região Militar. Aberto à visitação pública diariamente. Av.Alberto Nepomuceno. Tel:3231-5155)

* Museu do Ceará (Dispõe de um acervo de 5.830 peças distribuídas em três importantes coleções: Paleontologia, Arqueologia/Antropologia Indígena e Mobiliário. O Museu do Ceará exibe também exposições temáticas permanentes, com temas de interesse da história do Ceará. Funciona no Palácio Senador Alencar, construção de 1817 tombada pelo IPHAN como marco oficial do estilo neoclássico brasileiro. Rua São Paulo,51. Tel:3452 -1545 Horário: terça a sexta-feira: 8h30 às 17h. Sábados e feriados: 8h30 às 12h30. Domingos: das 14h às 17h. Fechado às segundas-feiras)
* Catedrel Metropolitana (Em estilo eclético, predominando elementos neogóticos, a imponente Igreja da Sé foi construída entre os anos de 1937 e 1963. Praça da Sé. Está sendo restaurada. Tel: 3231-4196)
* Passeio de Escuna (o melhor é o que é feito no final da tarde. É possível ver o por-do-sol e as luzes da cidade sendo ligadas pouco a pouco. Qual procurar? Ceará Saveiro. Todos os dias passeios das 10h ao meio-dia e das 16h às 18h. Saída da praia do Mucuripe, na Av. Beira-mar, 4293 (em frente ao Hotel Golden Fortaleza). Tel: 3263-1085.
* Lupus Bier (cervejaria artesanal, está localizada na Praia da Iracema, pertinho da Ponte dos Ingleses. À noite tem show de humor com comediantes cearenses. O melhor dia, na minha opinião, é terça. É nesse dia que a Rosicléia foz seu número. Imperdível. Reserve antes! Rua Tabajaras, 340 Tel: 3219 2829)
* Pirata Bar (também fica na Iracema, bem diante da Lupus. Balada que toca forró, mas esqueça aquele negócio de “forró universitário”. O negócio aqui é Calcinha Preta, Forró do Muído, Aviões…)

Clima: Ao contrário do que muitos pensam, aqui chove, e muito! Os meses chuvosos são março, abril e maio. Nessa época a temperatura cai um pouco e o pessoal aqui já passa a dizer que está no inverno. Portanto, evite essa época. O melhor é vir a partir de julho e aproveitar os meses em que só o sol dá as caras. Com direito a seguro em caso de chuva!

Compras: Você pode encontrar o artesanato local tanto na Feirinha da Beira-Mar (as barracas começam a serem armadas no final da tarde e fecham lá pels 9 da noite; artesanato local, bugigagas em geral. Fique atento com os trombadinhas, que nao escolhem vítimas nem horário!) quanto no Mercado Central (são quatro andares repletos de lojinhas cheias de artesanado, rendas e roupas; não abre aos domingos; tem estacinamento pago). Se estiver procurando lojas o melhor lugar é o Shopping Iguatemi.
Se você gosta de bater perna na rua e não se importa com o sol, o local ideal é a Rua Monsenhor Tabosa. Lá você pode encontrar váaaarias lojas de calçados (desde as mais simples, até as com preço de shopping), lojas de roupas, biquines e algumas com artesanato. Moda feita aqui no Ceará.

Ahhhhhh e tem ponta de estoque de biquines da Água de Coco (marca legítimamente cearense, com peças liiinnnddas de morrer – ADORO) no Shopping Aldeota Open Mall, que fica na Avenida Desembargador Moreira, 1011. Tel: 3261.1090

Anúncios
Publicado em bobeiras, Fortaleza

Tradução simultânea

Uma das coisas mais difíceis de morar em outra região ou em outro país é conseguir entender o que as pessoas estão falando. Quando vim para a Terra de Malboro eu praticamente precisava de uma tecla SAP!

Na primeira vez que fui no supermercado, no caixa entreguei o cartão e a menina me fez a seguinte pergunta: É no vencimento? E eu retruquei: Que eu saiba só posso pagar no vencimento! Depois fui descobrir que ela estava perguntando se era crédito ou débito!

Para facilitar a vida daqueles que um dia passarão por aqui, resolvi fazer um dicionário básico “ceares-português”. Básico mesmo, porque até hoje tem coisa que está fora da minha compreesão:

Carioquinha: Pão Francês

Baladeira: Estilingue

Macaúba: Fruta parecida com uma pitomba grande (ahhhhhhhhhhhhhhh)

Ata: Fruta do Conde

Bila: Bola de gude

Rebolar no mato: jogar algo fora

Esgalamida: Esfomeada

Briba: Lagartixa pequena

Girador: Rotatória

Cassado: Marsupial (tem isso aqui no Brasil?), quase um gambá

Baitola ou Balde: homem afeminado

Quartinha: Moringa

Pedaço: Quando empregado em determinada frase vira simônimo de “tempo”. Por exemplo: Eu levo um pedaço para dormir!

Celular: específica garrafinha de aguardente que vende nos supermercados

Arrochado: apertado; ou, valente

Peia: Surra

“Gatovéio”: mulher vulgar

Gato: amante

Quengado: coisa danificada; algo com problema; estar sem dinheiro

Juízo peidado: está com problemas pessoais

“Se abrir toda”: rir muito

Danado: esperto

“Ó o mei”: Saia da frente!

Arrudeia: Dar a volta em.

Cruzeta: cabide

Atoleimado: Desastrado

Biloto: Botão

Veaco: Caloteiro

Bombom: bala

Carne de charque: carne-seca (aquela usada na feijoada)

Chã de fora: cochão duro (corte de carne bovina)

Chã de dentro: cochão mole

Publicado em Fortaleza, lazer

É amanhã

Não, não estou falando do dia dos namorados (apesar de eu ter conseguido ficar quieta e não contar para o maridão a super-produção que armei!:P). E sim do Cirque du Soleil!

Quem um dia poderia dizer que aqui, em Fortaleza, iria aparecer o circo mais espetacular do planeta? Eu sei que para muitos brasileiros (sulistas, como dizem aqui) não é novidade. Nem para mim. Assisti ao Saltimbanco (esse mesmo show que esteve no Brasil em 2007, salvo engano) lá no longínquo ano de 1997 em Las Vegas.

Depois daquela experiência, nunca mais quis entrar em outro circo! Mas, infelizmente, as datas não coincidiam com as nossas idas à São Paulo. Agora tudo mudou! O Cirque estréia hoje o espetáculo Quidam, quase aqui do lado! E amanhã nós vamos! UNBELIEVABLE!

Um pouquinho do show…
PS: Nada como uma carteiria de estudante (fazer pós tem as suas vantagens) para conseguir comprar um ingresso sem destruir seu orçamento doméstico!

Publicado em bobeiras, Fortaleza

ABALOS

Você não precisa ir para o Japão, China, Los Angeles ou Santiago para sentir a terra tremer! Aproveite as promoções das empresas aéreas e venha para o “agreste” sentir o verdadeiro tremor cangaceiro! dhuashduashduasdhuad

Cansei de ouvir falar que a terra tremia aqui no Ceará. Mas só hoje tive a minha primeira experiência com terremotos em solo nacional. Tudo muito rápido. Aquela tontura básica e algumas coisas balançado. Confesso que fiquei empolgada!

Nada muito assustador, apesar de terem sido dois tremores, sendo um deles com 4,3º de magnitude. Ahhh e fazia mais de 20 anos que a terra não tremia aqui na capital! Legal, né?

O ‘melhor’ terremoto da minha vida foi no Chile. Acordei com o tremor. Eu estava numa bicama com rodinhas e ela saiu passeando pelo quarto enquanto as janelas tremiam e a porta do armário abria e fechava. Tá aí uma coisa que a gente nunca esquece!

Talvez a profecia esteja se concretizando. Não disseram que o sertão vai virar mar? Pois então, o Ceará está afundando!!! sdfjsidfjisdjfi

Publicado em Fortaleza, viagem

Feriadão – A Saga

Como eu havia dito, fomos para o Rio Grande do Norte nesse feriado. Faz algum tempo que meu sogro não falava em outra coisa senão conhecer a “Ponta do mel”. Ele viu essa praia em alguma revista e ficou encantado. Confesso que as fotos eram lindas mesmo, e acabamos decidindo ir.
(parece a Bahia, mas estamos chegando ao RN)

O hotel que constava da revista não estava aberto, parece que por causa de uma reforma. Mas acabamos achando uma pousada. Não era linda igual ao anterior, mas pelo site parecia ser legal.

Acordamos sábado às 6 da manhã para pegar a estrada cedinho. Mas no final das contas saímos daqui umas 7:30. Eu já fui preparada para a soneca e levei meu travesseiro (na noite de sexta o maridão e eu fomos ao teatro – que é coisa rara aqui por essas bandas, então quando tem…). Meia hora e eu já embarquei no soninho…

Acordei quase 200km depois, quando o pessoal do carro já estava desesperado por um posto com banheiro. De repente a estrada “acaba” e entramos na BR116… que estranho! As placas indicavam cidades no CE, mas a gente estava indo para o RN! Paramos num posto e descobrimos: estavamos nada mais nada menos que 50km para frente do entrocamento correto. Era para ter ido para a esquerda, viramos para a direita e voltamos para o CE, mas por outro caminho!!!

Nota: antes que vocês achem que somos (apesar de eu estar dormindo) todos lerdos, aqui no CE não tem essa de placa na estrada não!!! Saiu da capital é mapinha na mão e muita pergunta, porque a sinalização não existe.

Passamos no banheiro e voltamos o caminho que erramos… 100km rodados inultilmente e chegamos no caminho correto. Mas umas horas depois a balsa que nos levaria para Areia Branca (já no RN) e caminho da Praia do Mel… mais uns 40 km depois chegamos. Praia linda, é verdade… mas a cidade… que cidade????

(Balsa para atravessar o Rio de faz a divisa dos estados)

Era uma vila com umas 4 ruas, 3 casas da Marinha (para manutenção do farol) e mais nada! Restaurante? Não. Barzinho? Não. Carrinho de lanches? Não! SOCORRO!!!!!!

(duna do Por-do-sol em Canoa quebrada)

Levantamos no dia seguinte e voltamos para o CE! ADHUASHDUAHSDUAHDU Paramos em Canoa Quebrada para dormir. Tá certo que não é um cidadão, mas pelo menos estamos na civilização.


(Canoa Quebrada – aqui o mar recua na maré baixa uns 70 metros… onde o carro está é mar!)

Segundona pegamos o carrinho da sogrita para estrear o 4×4 nunca antes utilizado e depois voltamos para casa. Ainda bem!

Eu adoro viajar, mas tem coisa que tem cheiro de furada. E esse passeio era uma delas. Sem contar que se pudesse eu viajaria com a minha cama… mas só dá para levar o travesseiro!

Agora é esperar a aventura do 1 de maio…