Publicado em Foz do Iguaçu, viagen

Foz do Iguaçu, by Vi Tour – Parte 3

Continuando a série de posts sobre Foz do Iguaçu (tá ficando sem fim mesmo, mas eu ando mega sem tempo de sentar e escrever. Já contei que faz 3 fins de semanas seguidos que eu trabalho? Ontem foram 13horas ininterruptas!)…

Outro passeio que fizemos foi conhecer a Usina Hidroelétrica Itaipu. Dessa vez fomos com a CVC. Já estava pago mesmo (inclusive os ingressos) e a data coincidia com os nossos planos.

A Usina foi construída nos anos 70, numa parceria entre o Governo Brasileiro e o Paraguaio. Um tratado entre os dois países foi assinado em 1966. Em 1974 foi criada uma empresa para construir e gerenciar a Usina. Em razão dessa união de esforços é comum ouvir o tempo todo Itaipu Binacional por lá. Sem contar que o guia nos disse que o número de trabalhadores é dividido meio a meio, ou seja, 50% brasileiros, 50% paraguaios. Além disso, mesmo o Brasil utilizando a maior parte da capacidade de energia gerada nas 20 turbinas, 50% delas são paraguaias, o que faz com que compremos parte da energia gerada!

Nosso passeio incluiu um vídeo institucional (bem interessante, mas é institucional, né? Parece que o negócio é tão magnífico e bem feito que não gerou impacto ambiental e social, que tudo foi reposto e reflorestado, etc, etc, etc) e um passeio por dentro do complexo.

Existe a possibilidade de ir nos próprios ônibus panorâmicos da Usina, mas nesse quesito é difícil argumentar com a CVC. Fomos no Ônibus fechado mesmo. Eu quase morri de raiva, afinal queria ver tudo. Mas quando começou a cair o dilúvio que caiu naquele dia, eu agradeci a Deus por estar no ônibus “certo”! rs

São três tipo de passeios:
1) CIRCUITO ESPECIAL: Você conhece a barragem por dentro. Segundo informações da Usina: Dispõe de atendimento diferenciado, com monitores bilíngües, utilização de sala especial para a exibição de um filme sobre Itaipu e ônibus especial com água a bordo e roteiro para acompanhamento. Com duração aproximada de 2 horas e 30 minutos. O roteiro tem sete etapas (em todas elas é permitido fotografar e filmar).

2) VISITA INSTITUCIONAL: Voltada para escolas e universidades. Segundo a Usina: É uma visita oficial, restrita à empresas, instituições, centros de pesquisas, universidades e escolas. As visitas são realizadas de segunda a sexta-feira (exceto em feriados). Devem ser agendadas com antecedência e a confirmação está sujeita à agenda de Itaipu. Mais informações: rp@itaipu.gov.br (45) 3520-6988 e 3520-6985 / Fax (45) 3520-6622
Observação: – Visitantes deverão ser maiores de 14 anos. – Na visita, não é permitido o uso de chinelos, sapatos de salto alto, shorts e minissaias. Sandálias são permitidas apenas se bem fixadas aos calcanhares, sem saltos e com sola de borracha. (UI!!! Vai ter que ir de EPI, ou você quer perder um pé ou um dedo? rs)

3) VISITA PANORÂMICA: Foi a que fizemos. Segundo a Usina: Permite a visão panorâmica da usina, a partir do mirante central, de onde se observa em destaque a barragem e o vertedouro. A visita é feita em ônibus da Itaipu (para visitantes particulares) ou em ônibus de turismo, para quem fizer parte de excursões. Antes da saída é exibido um documentário sobre Itaipu. A duração é de aproximadamente 1 hora e 30 minutos. Está disponível nas duas margens. No Brasil, o visitante tem ainda a opção de fazer a Visita Combinada Usina-Ecomuseu, que inclui uma passagem pelo Ecomuseu após a usina, por conta própria, ou então a Visita Combinada Usina-Refúgio Bela Vista, que prevê dois quilômetros de caminhadas por uma trilha ecológica do Refúgio Bela Vista. Quanto e quando? Para horários e preços, favor consultar nosso site http://www.turismoitaipu.com.br
Mais dúvidas? Brasil 0800 645-4645 / fax (45) 3520-6398 / reservas@turismoitaipu.com.br Paraguai (061) 599-8040 / fax (061) 599-8045 / arevalos@itaipu.gov.py

Já com os tickets (olha a necessidade do RG, gente!)
Custaram aproximadamente R$20,00 para cada um…

Guichês de compras. Se você for com seu carro, pode visitar também!
O ônibus percorre o complexo todo da Usina. Mostrando as construções, o corredor criado para a piracema dos peixes (afinal a barragem acabou com essa possibilidade), que inclusive é utilizado pela equipe que canoagem (?) brasileira quando em treinamento.

A primeira parada é no mirante, de onde pode ser ver as Cataratas de frente. Quando fomos, nem todas as comportas estavam abertas (se elas não tiverem parece que não tem passeio ou coisa parecida), mas mesmo assim é MUITA água!
Dá para ver a chuvinha que estava chegando! Thanks God que o ônibus da CVC era fechado!
Há uma certa luta em conseguir tirar fotos, afinal você não vai ser o único turista por aquelas bandas. Mas mesmo assim é uma visão incrível. Em algum lugar (muito tempo atrás, muito mesmo) li que duas coisas poderia ser vistas da lua: a Muralha da China e a Usina de Itaipu. Se isso é verdade não sei (até porque hoje tem uma Usina Hidroelétrica na China que é descomunal, e uma ponte de 30km sobre o mar também, e… beleza, os Chineses estão empolgados com a construção civil), mas que o negócio é grande, é!

Foto que obviamente não foi tirada por mim!

Depois o ônibus vai para outro ponto de visão, mas perto. Onde você pode ver as turbinas. Sim, aquela água toda que sai é o “descarte”. A água que gera a energia não sai por um lugar visível, ela entra pelas turbinas e fazem toda a engrenagem girar e assim gerar energia elétrica.
Podem perceber que quase não há água nessa parte.

Por fim o ônibus passa por baixo da represa e depois por cima dela, de onde pode se ver o lago e as quedas d’água. Mas nesse momento do nosso passeio chovia tanto, mas tanto, que se a gente fosse sair do ônibus era necessário estar com a Arca de Noé para se proteger do dilúvio!

É um passeio bem legal. Dura aproximadamente 2h tudo (no caso da visita panorâmica). Sossegado para todas as idades. Dentro do complexo existem outras atrações: um museu, um zoo, mas o museu estava em reformas naquela época e zoo é praticamente igual em todo o lugar, né? Sem contar que depois ainda fomos visitar o Parque das Aves, então, de bicho a gente estava bem servidos!